quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Zeca Baleiro autografa livro e CDs dia 8


Apesar de pouco dado a comemorações de aniversários, o cantor e compositor Zeca Baleiro resolveu celebrar seus 13 anos de carreira discográfica com o pacote “Vocês vão ter que me engolir” e viajou pelo país com shows e noites de autógrafo. “Tenho um carinho especial pelo número 13”, diz. Seu primeiro disco, “Por Onde Andará Stephen Fry?”, foi lançado em 1997.

O pacote inclui o lançamento de dois CDs – “Concerto” e “Trilhas” – e o livro Bala na Agulha (reflexões de boteco, pastéis de memória e outras frituras), entre outras novidades.

O livro reúne textos que Zeca Baleiro escreve desde 2005 em seu site, “mais à guisa de blague que de blog”, como costuma brincar. Música, literatura, cinema, comportamento, religião e gastronomia são alguns dos temas abordados, e também memórias sentimentais da infância e da adolescência. Completam o livro dois capítulos de poemetos, aforismos e provocações, “Bestiário Pós-Moderno” e “Curtas, Grossas, Algumas Infames”, onde Baleiro se mostra um crítico implacável da sociedade contemporânea, porém sem perder a ternura.

“Concerto” e “Trilhas” são os primeiros discos do artista a ser lançados por seu próprio selo, o Saravá Discos, fato que inaugura nova fase na carreira de Zeca. “Concerto” foi gravado ao vivo em março de 2010, no teatro Fecap/SP, depois de um pequeno test-drive em Belém e Recife, e de permanecer em cartaz em São Paulo por três semanas consecutivas. Nesse novo álbum, Zeca Baleiro é acompanhado de apenas dois músicos que se revezam em vários instrumentos: Swami Jr., violonista de formação mais clássica e emepebista, e Tuco Marcondes, músico de pegada mais rock’n’roll, que integrou quase todas as bandas e turnês do artista. Baleiro desfila repertório que vai de Cartola a Camisa de Vênus, e de Assis Valente a Foo Fighters. Traz ainda algumas canções inéditas, como ‘A Depender de Mim’, ‘Mais um Dia Cinza em São Paulo’ e ‘Canção pra Ninar um Neguim’, esta última composta em 1993 para Michael Jackson, e só agora gravada pelo autor.

“Trilhas” é uma coletânea das trilhas que compôs para cinema e dança (e que tem participação especial da atriz Rosi Campos). Contém doze músicas, sendo quatro instrumentais e oito canções, extraídas das trilhas de dois filmes: o longa “Carmo”, do diretor paulistano Murilo Pasta (prêmio do público de melhor filme da Mostra Internacional de São Paulo de 2009) e “Flores para os Mortos”, curta-metragem experimental de Joel Yamaji; e três espetáculos: “Cubo”, do grupo paulista LúdicaDança, “Geraldas e Avencas”, do grupo mineiro 1º Ato, e “Mãe Gentil”, misto de dança, teatro e vídeo.

Serviço:

Zeca Baleiro em Noite de Autógrafos

Quando: quarta, 8 de dezembro, às 19 horas
Onde: Fnac Morumbi – Av. Roque Petroni Júnior, 1089 – São Paulo – Telefone (11) 3206-2000

Um comentário:

Maria disse...

Puxa, pena que isso não aconteceu no tempo em que estive em Sampa... Iria de bom grado.
Junia